No mundo da propaganda na Internet, cookies são usados para saber em quais anúncios que você clica e assim servir anúncios que você tem mais chances de clicar.

Cookies desse tipo — chamados de Tracking Cookies — ganharam grande atenção desde que programas anti-spywares começaram a apagar estes arquivos para proteger a privacidade dos usuários.

Publicitários online lançaram a campanha “Cookies podem ser bons para você.” De fato, cookies são muito bons aos usuários, pois possibilitam algumas funções interessantes da web. A campanha foi lançada porque diversos usuários, alarmados pela relação que existe entre cookies e spywares, desabilitam cookies ou os apagam assim que os mesmos são criados.

Como qualquer outra tecnologia, entretanto, pode ser abusada e diversos especialistas em privacidade acreditam que o uso de cookies para servir anúncios específicos é um abuso. A prova disso é o fato de que muitos cookies desse tipo são detectados pelos programas anti-spywares.

Cookies geralmente são usados por websites para lembrar quem você é, de modo que você não tenha que digitar seu usuário e senha toda vez que você visita um determinado site, por exemplo. Outros sites podem usá-los para que você possa selecionar uma cor (skin) para o mesmo, ou lembrar seus dados ao fazer um comentário.

Não é necessário desativar cookies, muito menos se alarmar porque algum programa anti-spyware detectou um tracking cookie. Cookies não podem causar grandes danos ao computador, pois são armazenados na forma de pequenos arquivos texto.

Os publicitários estão certos ao dizer que cookies não represetam um grande perigo, mas se enganam se acham que vão convencer alguém a não apagá-los dizendo apenas que o usuário receberá anúncios que ele tem mais chance de clicar.

Escrito por Altieres Rohr

Jornalista e tradutor. Editor dos sites Linha Defensiva e Garagem 42 e colunista de Segurança Digital no portal G1 da Rede Globo.