A Apple se desculpou esta semana por ter vendido Video iPods infectados com um worm capaz de dar o controle remoto de um sistema infectado para o criador da praga. De acordo com a empresa, menos de 1% dos aparelhos vendidos depois de 12 de setembro apresentaram o problema, que teve origem em um computador utilizado para realizar testes durante o processo de fabricação. A Apple fez uma página especial sobre o vírus em seu site, deixando claro que é um “Windows virus”.

A notícia acompanha uma desculpa semelhante do McDonald’s do Japão, que premiou 10 mil MP3 players em uma competição. Os players, além de 10 músicas, carregavam um cavalo de tróia capaz de roubar dados digitados em um sistema infectado.

É bem provável que acidentes como esses continuem sendo casos isolados. Vírus reais dificilmente conseguirão se espalhar muito rapidamente dessa maneira, como os vírus há alguns anos quando o disquete era o meio mais eficiente de transporte de dados. Para a propagação de um vírus, dificilmente haverá um jeito mais eficiente do que a Internet.

Anúncios

Escrito por Altieres Rohr

Jornalista e tradutor. Editor dos sites Linha Defensiva e Garagem 42 e colunista de Segurança Digital no portal G1 da Rede Globo.