O pesquisador de segurança Christopher Boyd publicou, nesta quinta-feira (07/12), um post sem seu blog sobre um site que oferece vídeos patrocionados pelo adware Zango e uma lista “top 20” com sites que promovem pornografia infantil.

Um dos links na lista possui o título “Fotos ilegas de garotas pequenas”, seguido da palavra “Gratuito” 40 vezes. O site com a lista também foi removido da lista de resultados do Google devido a denúncias relacionadas a presença de pornografia infantil.

A Zango já esteve envolvida com pornografia infantil anteriormente. Um de seus afiliados, Yapbrowser, disponibilizava fotos para qualquer um que instalasse o navegador. Os responsávels pelo Yapbrowser disseram que o site havia sido invadido e que as fotos teriam sido colocadas lá por um cracker.

Um worm no MySpace descoberto na semana passada também tem ligações com a Zango, que foi multada em 3 milhões de dólares pelo FTC, nos Estados Unidos. A empresa havia se compremetido com o FTC em policiar de forma mais agressiva seus afiliados.

Como são os afiliados da Zango que se envolvem com práticas ilegais, e não ela própria, a companhia tem escapado de multas maiores e processos usando a desculpa de que “é difícil controlar os afiliados”.

A empresa de adware WhenU abandonou o sistema de distribuição do seu adware Save Now! pela Internet depois de escândalos semelhantes, mas de gravidade inferior, e atualmente só o distribui junto com programas “patrocinados”.

Anúncios

Escrito por Altieres Rohr

Jornalista e tradutor. Editor dos sites Linha Defensiva e Garagem 42 e colunista de Segurança Digital no portal G1 da Rede Globo.