Relatório divulgado sobre os ataques de negação de serviço na internet aponta que 4,18% das máquinas-zumbi no mundo estão no Brasil. Além disso, as redes brasileiras com.br e net.br estão na rota usada por cerca de 3% desses ataques, conhecidos pela sigla em inglês DDoS. Nesse tipo de ataque, hackers utilizam computadores infectados chamados de “zumbis” para sobrecarregar os sistemas da vítima.

Em um relatório feito pela empresa Prolexic Technologies, a partir de seu serviço Intrusion Prevention Network (Rede de Prevenção de Invasões), aponta os EUA como lar da maior parte dos zumbis do mundo (18%), e o provedor americano AOL como o mais utilizado nesse tipo de ataque — 5,32% dos DDoS passam pelos sistemas da America On Line. A segunda rede mais usada nos DDoS é a da Deutsche Telekom.

Ataques DDoS ocorrem quando diversos (milhares) “zumbis”, manipulados por um por um hacker via internet, são ordenados para atacar um único sistema de uma só vez, sobrecarregando-o e forçando-o a sair do ar. Segundo o relatório da Prolexic, os hackers estão evoluindo para acompanhar as medidas de defesa implantadas pelas possíveis vítimas. Muitos DDoS agora se dedicam a sobrecarregar os escudos que tentam identificar e bloquear o acesso por máquinas-zumbi.

Anúncios

Escrito por Dohko