A Microsoft, que adquiriu em fevereiro a empresa de antivírus corporativos Sybari, anunciou que não irá mais vender as soluções Antigen da Sybari nas plataformas Linux e Unix.

Embora problemas com códigos maliciosos não sejam um perigo grave nessas plataformas, o uso de distribuições Unix em servidores de e-mail é comum. Sendo assim, é possível instalar antivírus nesses servidores de e-mail para proteger todos os usuários que recebem suas mensagens através daquele servidor.

A Microsoft disse que os clientes atuais ainda continuarão recebendo atualizações enquanto durarem os contratos.

Os antivírus oferecidos pela Sybari apenas agregam tecnologias de terceiros. É possível utilizar tecnologias de empresas como a McAfee, Norman, Sophos, Computer Associates e Kaspersky em um único produto. Como resultado da aquisição da GeCAD software, a Microsoft espera também adicionar suporte para o uso da tecnologia do RAV (desenvolvido pela GeCAD).

A tecnologia do RAV também será usada no Windows OneCare, solução de segurança contendo antivírus, anti-spyware e firewall que será oferecida pela Microsoft ainda este ano.

Escrito por Altieres Rohr

Jornalista e tradutor. Editor dos sites Linha Defensiva e Garagem 42 e colunista de Segurança Digital no portal G1 da Rede Globo.