O PGP [Pretty Good Privacy ou Privacidade Muito Boa] é o nome de um programa que possibilita a criptografia de arquivos. Com o PGP, é possível que você criptografe arquivos e só a pessoa correta vai poder ler os dados presentes no arquivo.

A popularidade do PGP fez com que seu sistema e design se tornassem um padrão aberto, chamado de OpenPGP. Programas gratuitos como o GnuPG e até mesmo webmails como o Hushmail utilizam esse padrão nas suas mensagens.

Como funciona

No PGP, todos os usuários possuem uma chave pública e uma privada. A chave pública pode ser enviada para qualquer pessoa. Ela é utilizada para que um indivíduo possa encriptar documentos. Os documentos encriptados com sua chave pública só podem ser decifrados com a sua chave privada (a qual você deve manter de forma secreta).

As chaves públicas podem ser obtidas nos sites das empresas ou organizações. Também existem os chamados Key Servers que disponibilizam essas chaves (quando as pessoas enviaram as mesmas para eles).

O PGP também pode ser usado para assinar mensagens de e-mail, ou seja, certificar que as mesmas não foram modificadas desde que foram enviadas, utilizando um hash baseado na chave privada.

Por debaixo dos panos o PGP também gera uma chave de sessão, de modo que toda mensagem criptografada com PGP está criptografada duas vezes. Isso torna o PGP o melhor sistema de criptografia existente na atualidade.

Links

PGP Corporation

A PGP Corporation adquiriu os direitos da Network Associates (atual McAfee) sobre o PGP. Hoje ela disponibiliza uma versão freeware do programa com recursos limitados e uma versão shareware com mais recursos.

GnuPG

Chamado também de GPG. O GNU Privacy Guard é uma versão do PGP open-source e mais complexa de ser usada, pois possui apenas uma versão de linha de comando. Você pode fazer o download de programas que criam uma interface gráfica para o uso do GPG, tornando seu uso mais simples. O Enigmail para Mozilla e Thunderbird também pode ser usado em conjunto com o GPG para encriptar e assinar mensagens.

Escrito por Altieres Rohr

Jornalista e tradutor. Editor dos sites Linha Defensiva e Garagem 42 e colunista de Segurança Digital no portal G1 da Rede Globo.