A Sophos divulgou nesta quarta-feira (11/1) um alerta sobre uma mensagem fraudulenta que diz ter sido enviada por um assassino profissional contratado para matar o recipiente.

O “assassino” afirma ter recebido 50 mil dólares para cometer o crime, mas, após observar o alvo (o internauta) durante 10 dias, constatou que ele é inocente das acusações feitas por quem contratou o serviço. Para que a vítima saiba quem planejou seu assassinato, o criminoso pede um pagamento inicial de 20 mil dólares para que ele possa providenciar provas em vídeo do esquema.

Mensagens como essa são definidas pelo termo scam (fraude). Entre os scams mais comuns está o “nigeriano”, onde o criminoso diz que possui uma quantia em dinheiro alta trancada em algum banco e que necessita de ajuda para liberar os fundos. Caso o internauta envie o dinheiro necessário para a liberação ao criminoso, este retorna dizendo novos pagamentos são necessários, seja para pagar propina a oficiais do governo ou qualquer outro motivo inventado pelo “scammer”.

O golpe descoberto pela Sophos é parecido, mas ao invés de utilizar a ganância, usa o medo e a incerteza. O e-mail falso afirma que o internauta “não deve encaminhar a mensagem ao FBI, porque [o assassino] irá saber” e isso irá forçá-lo “a fazer o que ele foi pago para fazer”. A mensagem afirma que, após o pagamento inicial de 20 mil, outro pagamento de 80 mil será necessário para que o assassino produza provas em vídeo da contratação do serviço.

Todas as ameaças feitas no e-mail são falsas. De acordo com o FBI, e-mails semelhantes circularam também na metade de 2006. Caso um e-mail com ameaças contenha seus dados pessoais (como nome completo e endereço), o FBI aconselha que a polícia seja contactada.

A Sophos informa que o criminoso busca conseguir, além do dinheiro, dados pessoais da vítima, que podem ser usados para roubo de identidade. A Sophos recomenda que internautas não respondam mensagens desse tipo, pois é o retorno recebido pelos golpistas que os incentiva a criar novos e-mails para enganar os usuários da web.

Em outubro de 2005, scammers nigerianos “ganharam” o Prêmio IgNobel de Literatura pela criatividade envolvida na criação dos diversos enredos e tramas utilizados em suas mensagens fraudulentas.

Anúncios

Escrito por Altieres Rohr

Jornalista e tradutor. Editor dos sites Linha Defensiva e Garagem 42 e colunista de Segurança Digital no portal G1 da Rede Globo.

2 Comments

  1. Murilo Silva 13/01/2007 às 11:45

    Mais um pra “listinha” de golpes pela internet. Mas não podemos entrar em pânico e achar que isso vai acontecer por aqui no Brasil….AINDA….

    Curtir

  2. Ainda tem gente que cai nessas coisas…

    Curtir

Comentários encerrados.