A empresa de segurança Panda Software revelou ontem (18/1) que 20% de todas as infecções detectadas pelo seu antivírus online (ActiveScan) pertenciam a alguma família de pragas que roubam dados bancários. Pestes desta família mostram janelas falsas durante a navegação em sites de banco ou capturam teclas, cliques e vídeos para roubar as informações do usuário.

De acordo com dados daqui da Linha Defensiva, a média de 2006 para o mesmo tipo de praga foi de 29% — número que não é tão longe dos dados da Panda Software, pois ao contrário da Panda, a Linha Defensiva analisa apenas máquinas brasileiras, onde o número de infecções deste tipo é maior.

A Panda justifica o número dizendo que códigos maliciosos deste tipo carregam um incentivo financeiro muito claro, portanto os criminosos têm retorno imediato caso infectem novos computadores. Isso também os incentiva a lançar novas variações dos vírus freqüentemente, pois estas não são facilmente detectadas por antivírus, que precisam conhecer a praga antes de ser capaz de detectá-la.

Confira o especial Bankers registraram crescimento histórico em 2006 para saber mais sobre este tipo de vírus e como se proteger.

Em uma nota sem relação, registro meu adeus ao blog de segurança Spamroll, adicionado em fevereiro de 2006 à lista de Top 100 blogs da C|NET. O Spamroll teve seu último post ontem e hoje (19/1) não está mais no ar.

Anúncios

Escrito por Altieres Rohr

Jornalista e tradutor. Editor dos sites Linha Defensiva e Garagem 42 e colunista de Segurança Digital no portal G1 da Rede Globo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s