A nova rede social do Google, o Google Buzz, lançado no último dia 9, já recebeu um bombardeio de reclamações desde sua disponibilização ao público. Dentre os cerca de nove milhões de usuários que passaram a usar o serviço, que é integrado ao Gmail, centenas queixaram-se de exposição indevida e conseqüente quebra de privacidade. A principal reclamação é a divulgação pública, por padrão, do endereço de e-mail de quem decide utilizar o serviço.

No dia seguinte ao lançamento, diversos blogs avisaram sobre falhas de privacidade no serviço do Google. Uma colunista da CNET notou que, por padrão, ao optar por utilizar o Buzz são criadas automaticamente listas de pessoas que você segue e pessoas que lhe seguem. Essas listas são geradas a partir dos endereços de email os quais você mais se corresponde pelo Gmail. Redes sociais como o Orkut ou Facebook também tem funções semelhantes de amigos ou seguidores; a diferença do Buzz é que, além de tais listas serem criadas automaticamente (ao invés de apenas sugeridas, como nas demais redes sociais), seu email e o email de seus contatos fica disponível para todos de sua rede.

A divulgação pública do e-mail é o padrão do Buzz. Com base nessa exposição não-autorizada de informação pessoal, um grupo de proteção à privacidade americano, o Electronic Privacy Information Center (EPIC) enviou uma queixa à Comissão Federal de Comércio (FTC), órgão do governo norte-americano.

O Android, sistema operacional do Google para celulares, é integrado ao novo serviço de rede social. Ao se escrever mensagens ou enviar fotos pelo sistema, há a opção de se enviar também a localização exata da pessoa no momento, o que também gerou preocupações de segurança e privacidade. Nesse caso, porém, o usuário é indagado se deseja ou não enviar a informação.

Poucos dias depois do lançamento, em resposta à grande quantidade de reclamações, o Google postou no blog oficial do Gmail esclarecimentos e mudanças no funcionamento do Buzz. No último sábado (13), a empresa decidiu mudar a maneira que o Buzz automaticamente cria listas de contatos ao ser criado, outra grande reclamação dos usuários. Após a mudança, o Buzz, ao ser criado pelo usuário, irá sugerir uma lista de contatos, assim como já ocorre com várias outras redes sociais.

Na última terça-feira (16), o presidente da empresa de segurança da informação SecTheory, Robert Hansen, detectou uma falha de segurança média no Google Buzz. O serviço do Google, segundo o especialista, está vulnerável a ataques de XSS, permitindo a um terceiro mal-intencionado obter controle total sobre o Buzz de sua vítima.

Anúncios

Escrito por lbrito1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s