Vladislav Anatolievich Horohorin, 27, também conhecido como BadB, foi preso esta semana em Nice, França, após uma longa investigação de agentes do governo americano. Ele é acusado de roubar dados financeiros de cartões de crédito e débito e roubo de identidade, e pode ser extraditado para os Estados Unidos.

O criminoso participava de um forum russo especializado em “carding” – roubo de cartões de crédito – e vendia as informações fraudulentas em páginas de sua propriedade pela web, nas quais ele promovia os seus produtos à venda através de videos em flash. Segundo as autoridades, o cracker anunciava online que ele era o maior vendedor de dados roubados de cartões magnéticos de bancos e que realizava essa atividade há oito anos.

O russo colocou em um dos seus sites um pedido para os “colegas” que tentassem hackeá-lo, solicitando que todos pensassem “no tempo que muitas pessoas gastam aqui para obterem os seus códigos, fazendo com que essa loja fique disponível para o submundo”. Horohorin também oferecia um pagamento para aqueles que conseguissem invadir o site desde que não roubassem as informações que eram vendidas ali.

Horohorin foi indiciado pelo governo norte-americano em novembro, acusado de fraudar dispositivos e com agravante de roubo de identidade. Se for condenado, a pena pode ser de 10 anos de prisão e multa de 250 mil dólares pelo crime de fraude, e uma pena adicional de dois anos de prisão e outra multa de valor igual pelo agravante.

Anúncios

Escrito por Maria Cristina

Analista de malware http://linhadefensiva.org

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.