Usuários no Twitter se depararam com um retweet desconhecido de um usuário chamado ‘Matsta’ na manhã desta terça-feira (21). O retweet (também conhecido como RT) é uma forma de você repassar um comentário feito por alguma pessoa. O problema ocorre que este RT é enviado de forma automática, sem o consentimento do usuário.

O código utiliza um ataque XSS Persistente, bastando que alguém acesse uma uma página infectada para que a tela do Twitter fique “travada”. Na verdade o código é injetado de tal forma que o simples fato do usuário passar com o mouse pela tela seja feito tal retweet. Seguindo a ideia do código, seria possível a execução de qualquer código, possibilitando inclusive o roubo da conta, embora isso não tenha sido observado.

O problema está no processamento de links. O Twitter não conseguiu lidar corretamente com o fato de um @ (que linka para outro perfil) estar dentro de um link comum (começado com http://). Essa combinação não foi pensada pelos programadores e acabou gerando uma vulnerabilidade.

É possível que milhares de perfis no Twitter foram comprometidos. Em apenas 5 minutos o Twitter registrou certa de 40.000 retweets. Outro fato foram os “Trending Topics” (Tópicos Comuns) serem termos como “onmouseover”, “exploit”, “xss” e “being hacked”.

O site da empresa de segurança Sophos divulgou um artigo sobre a falha.

Recomenda-se a utilização de algum programa para acesso ao Twitter, como o TweetDeck, ao invés do acesso pela Web, ou o bloqueio de JavaScript (como no programa NoScript). Nenhuma alteração ocorre no PC da vítima e, nos códigos observados pela Linha Defensiva, nenhuma informação é roubada.

O Twitter informou que a falha já foi corrigida, embora alguns links ainda estejam carregando o código malicioso inalterado. A falha usada é diferente daquela utilizada pelos vírus anteriores, que eram do tipo XSS Refletido (Não-Persistente). Antes, era preciso clicar no link e o retweet não continha nenhum código malicioso em si mesmo. Dessa vez, é o próprio tweet que carrega o código, o que significa que o Twitter precisa modificar sua base de dados para corrigir os links que foram processados incorretamente.

Anúncios

Escrito por Diogo Baptista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.