A Mozilla propôs um novo cabeçalho HTTP, que indicaria ao próprio site que o internauta não deseja ser rastreado. Esse recurso seria muito mais fácil de configurar que os atuais modo de navegação privativa, que barram tudo e podem reduzir a funcionalidade de algumas páginas de internet. A informação é de uma reportagem do diário “The Wall Street Journal” desta segunda-feira (24).

O anúncio, de acordo com o jornal, vem no bojo do pedido da Comissão Federal de Comércio dos EUA (FTC) — que apelou aos desenvolvedores para que façam um sistema que evite rastreamento dos usuários.

Alguns usuários e técnicos apontam que é improvável que a solução funcione, pois websites podem facilmente ignorar o desejo do usuário. Somente uma regulamentação em nível mundial poderia resolver esse problema.

Leia mais

Anúncios

Escrito por Altieres Rohr

Jornalista e tradutor. Editor dos sites Linha Defensiva e Garagem 42 e colunista de Segurança Digital no portal G1 da Rede Globo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s