A Mozilla propôs um novo cabeçalho HTTP, que indicaria ao próprio site que o internauta não deseja ser rastreado. Esse recurso seria muito mais fácil de configurar que os atuais modo de navegação privativa, que barram tudo e podem reduzir a funcionalidade de algumas páginas de internet. A informação é de uma reportagem do diário “The Wall Street Journal” desta segunda-feira (24).

O anúncio, de acordo com o jornal, vem no bojo do pedido da Comissão Federal de Comércio dos EUA (FTC) — que apelou aos desenvolvedores para que façam um sistema que evite rastreamento dos usuários.

Alguns usuários e técnicos apontam que é improvável que a solução funcione, pois websites podem facilmente ignorar o desejo do usuário. Somente uma regulamentação em nível mundial poderia resolver esse problema.

Leia mais

Escrito por Altieres Rohr

Editor da Linha Defensiva.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.