Arquivos hospedados no Megaupload podem estar perdidos para sempre. (Foto: Reprodução/Arte)

O Megaupload, segundo maior site de compartilhamento de arquivos do mundo, foi retirado do ar nesta quinta-feira (19) depois de uma ação do FBI. O site é acusado de facilitar a pirataria, lucrar com a violação de direitos autorais e gerar um prejuízo de pelo menos US$ 500 milhões às empresas de mídia. Entre os acusados está até o designer gráfico do MegaUpload, que se encontra “foragido”.

O Megaupload ainda é acusado de tentativas de extorsão e lavagem de dinheiro. As infrações levam a penalização de 20 anos de prisão para os envolvidos.

A operação para retirada ocorreu entre autoridades americanas e o FBI. De acordo com um documento lançado pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos, sete pessoas e mais duas empresas foram indiciados pelos crimes.  Além da acusação ao dono da empresa, o alemão Kim Schmitz – conhecido também como Dotcom -, as autoridades estadunidenses acusaram o Megaupload de formação de quadrilha:

  • Finn Batato, 38, cidadão e residente na Alemanha, diretor de marketing;
  • Julius Bencko, 35, cidadão e morador da Eslováquia, designer gráfico;
  • Sven Echternach, 39, cidadão, residente na Alemanha, ele é a “cabeça” de desenvolvimento dos negócios;
  • Mathias Ortmann, 40,  cidadão alemão e residente de ambos, Alemanha e Hong Kong,  é diretor técnico, co-fundador e diretor;
  • Andrus Nomm, 32, cidadão da Estônia e residente na Turquia, programador de software e chefe da divisão de desenvolvimento de software;
  • Bram van der Kolk, apelidado de Bramos, 29, cidadão holandês e residente da Holanda e Nova Zelândia, supervisiona a programação e a estrutura de rede subjacente para os sites da “quadrilha Mega”.

As autoridades da Nova Zelândia prenderam Dotcon, Batato, Ortmann e van der Kolk em Auckland, a pedidos dos Estados Unidos. Bencko, Echternach e Nomm continuam foragidos.

O site Megaupload.com é acusado de causar um prejuízo de mais de US$ 500 milhões para os detentores de direitos autorais por “facilitarem” a pirataria de filmes e músicas.

O fechamento do site ocorreu um dia após manifestações em sites como Wikipédia e Reddit em protestos aos projetos de lei antipirataria no congresso americano, o SOPA (Ato Contra Pirataria Online) e PIPA (Ato Para Proteção de Propriedade Intelectual).

A retirada do site do ar, porém, não tem nenhuma ligação com esses projetos de lei, que ainda nem foram votados.

Popularidade

O Megaupload era o segundo maior site de download direto do mundo, segundo o ranking da Alexa, que mede o tráfego de sites na internet. O site ocupava a posição #73 entre os maiores sites do mundo.

O único site maior é o MediaFire, com a posição #66. O Rapidshare, outro site popular, está na posição #216. 

Anúncios

Escrito por engineerbr

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s