Símbolo do LulzSec, grupo hacker que invadiu fabricantes de games e derrubou sites de autoridades. (Foto: Reprodução)

O FBI revelou que Sabu, líder do LulzSec e também integrante do Anonymous, está sob custódia das autoridades desde junho de 2011 e se declarou culpado de 12 acusações feitas pelas autoridades norte-americanas. O criminoso ainda cedeu informações de outros membros do grupo, levando a uma operação que resultou na prisão de outros cinco integrantes do LulzSec, Anti-sec ou Anonymous.

O LulzSec ficou conhecido quando iniciou uma série de ataques em maio de 2011 contra alvos notórios, como o FBI e a CIA, cujos sites foram derrubados por ataques de sobrecarga de acessos. Eles ainda invadiram servidores contendo informações de clientes de empresas privadas, como a Sony e a fabricante de games Bethesda, impactando centenas de milhares de vítimas.

Empresas de mídia como a Fox e a PBS foram alguns dos primeiros alvos do grupo.

Em junho de 2011, o LulzSec anunciou repentinamente seu fim, afirmando que, desde o início, eram planejados apenas 50 dias de ataques — uma informação revelada pela primeira vez na mensagem de despedida.

Em mensagem no Twitter publicada um dia antes de Sabu ser revelado como informante, hacker afirma que o governo 'é controlado por um bando de covardes. Lute e fique firme.' (Foto: Reprodução)

Quem foi preso

Nós não fugimos, estamos online no irc.anonops.li. Aposentamos o LulzSec em seu auge. Somos espertos.

Sabu, em mensagem no Twitter após desativar o LulzSec.

  • Hector Xavier Monsegur: Sabu, líder do grupo hacker LulzSec, integrante do Anonymous. Acusado de 12 crimes, inclusive formação de quadrilha para cometer fraude bancária e pela invasão da empresa de segurança HBGary, feita ainda em nome do Anonymous. Preso em junho de 2011, declarou-se culpado de todas as acusações em agosto. Pode pegar até 124 anos de prisão. Tem 28 anos e mora em Nova York.
  • Ryan Ackroyd: membro do LulzSec, se identificava na internet como uma menina de 16 anos chamada Kayla. Também participou da invasão da HBGary, se identificando como simpatizante do movimento Anonymous. Tem 23 anos e mora em Doncaster, no Reino Unido.
  • Jake Davis: era Topiary, o “relações públicas” do LulzSec, responsável por falar com a mídia e publicar os ataques no Twitter. O FBI confirmou que Topiary mora na Escócia e tem 29 anos. Em julho de 2011, quando foi preso pela polícia britânica em uma investigação das autoridades inglesas, a idade informada foi de 19 anos.
  • Darren Martyn: hacker do LulzSec e do Anonymous que usava o nickname pwnsauce. Mora na Irlanda e tem 25 anos.
  • Donncha O’Cearrbhail: integrante do Anonymous, conhecido na web como palladium. Foi o responsável pela gravação de uma conversa entre o FBI e a Scotland Yard. Irlandês de 19 anos.
  • Jeremy Hammond: identificava-se como membro do movimento Anti-sec em uma série de apelidos diferentes. Foi preso nesta segunda-feira (5) acusado de envolvimento com a invasão da empresa de análise de inteligência Stratfor. Americano de 27 anos e residente de Chicago.

Quem é quem

Anonymous em manifestação pelo Wikileaks

Anonymous em manifestação pelo Wikileaks em Zaragoza, na Espanha. (Foto: Dani/Flickr/CC-BY)

  • Anonymous é um movimento sem líderes cujos simpatizantes buscam utilizar o meio on-line para organizar protestos – sejam estes protestos também on-line ou em meio físico. Protestos realizados por pessoas que se identificam como Anonymous incluem os protestos contra a Igreja Cientologia, contra o tratado ACTA na Polônia, e contra as companhias de cartão de crédito VISA e MasterCard, que impediram doações ao site Wikileaks. Os protestos realizados on-line utilizam técnicas de invasão ou ataque, sendo classificados como hacktivismo.
  • LulzSec: grupo hacker liderado por Sabu criado em maio de 2011 com membros simpatizantes do Anonymous. O grupo negou que fosse parte do Anonymous, mas a especulação se confirmou quando os envolvimentos na invasão da HBGary, creditada ao Anonymous, foram identificados como os mesmos responsáveis pelo LulzSec.
  • Internet Feds: um terceiro grupo de invasores, também formado por membros do LulzSec e/ou Anonymous, que agiam como grupo separado. O FBI identifica os Internet Feds como responsáveis pelos ataques à HBGary e à Fox, creditados respectivamente ao Anonymous e ao LulzSec.
  • Anti-sec: antigo movimento hacker que busca desmoralizar empresas e profissionais de segurança. O rótulo foi adotado sem nenhuma aparente ligação com seu significado histórico após o fim do LulzSec, quando o grupo sugeriu uma “união” entre o LulzSec e o Anonymous, que formaria o novo grupo Anti-sec. Os membros do LulzSec, porém, já eram membros do Anonymous – impossibilitando qualquer “união”. Mesmo assim, o rótulo passou a ser adotado para as novas atividades mais agressivas do Anonymous, independente dos alvos serem profissionais ou empresas de segurança.
Anúncios

Escrito por Altieres Rohr

Jornalista e tradutor. Editor dos sites Linha Defensiva e Garagem 42 e colunista de Segurança Digital no portal G1 da Rede Globo.

1 comentário

  1. Ei Sabu v.t.n.c!

    Curtir

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s