O Hotbar, que desenvolve uma barra de ferramentas para ser instalada no Internet Explorer, está no meio de diversos problemas. A barra desenvolvida pela empresa é detectada como adware por diversos programas anti-spyware.

Como as empresas que desenvolvem adwares não gostam de ter seus softwares listados nos bancos de dados dos programas anti-spywares, a Hotbar enviou diversas cartas para as companhias anti-spywares obrigando elas a não detectar mais o Hotbar como malicioso.

As empresas anti-spywares dificilmente cedem nesses casos. A Sunbelt, uma das empresas que recebeu a carta, respondeu ao Hotbar e continuará detectando a barra como adware. A Symantec, que também recebeu um pedido para a remoção de listagem, abriu um processo para manter seus direitos de remover a barra através dos seus programas antivírus.

Além de estar vendo a inutilidade de seus pedidos, o Hotbar perdeu o direito de exibir o logotipo da TRUSTe em suas páginas devido ao uso incorreto da marca. A TRUSTe é uma organização sem fins lucrativos que verifica políticas de privacidade de diversos sites na Internet para certificar que os mesmos seguem a política que publicam.

O logotipo da organização era exibido nas páginas que instalam a barra de ferramentas, o que não é permitido de acordo com as regras da TRUSTe.

O Hotbar é instalado através de propagandas enganosas que prometem novos emoticons (smiles) ao usuário, mas na verdade apenas instala uma barra de ferramentas que exibe propagandas e ocupa espaço na tela. Os anúncios do Hotbar são extremamente comuns em diversos sites na Internet, inclusive em sites respeitados da rede brasileira.

Se você instalar o Hotbar e tiver problemas para removê-lo, a Symantec disponibiliza uma ferramenta de remoção que desinstala o adware automaticamente.

Escrito por Altieres Rohr

Jornalista e tradutor. Editor dos sites Linha Defensiva e Garagem 42 e colunista de Segurança Digital no portal G1 da Rede Globo.