A Federal Trade Commission (Comissão Federal de Comércio — FTC), órgão do governo norte-americano que regula operações de empresas que distribuem produtos comerciais, está tentando fechar as operações da Odysseus Marketing, empresa que distribui o conhecido adware/spyware ClientMan, junto com um programa de P2P chamado Kazanon.

De acordo com o relatório da FTC, ClientMan não pode ser removido facilmente depois de estar instalado em um computador. A FTC também diz que as promessas da empresa de que o Kazanon é anônimo com frases como “faça download de músicas sem medo” são falsas, pois o programa não emprega nenhuma técnica para tornar o download anônimo.

O ClientMan, instalado pelo Kazanon, também instala outros programas no computador sem a autorização do usuário, diminuindo a performance do sistema. O software também modifica as páginas de busca no Google e Yahoo! para que os resultados mostrem a Odysseus Marketing em primeiro lugar. De acordo com a FTC, o programa também gera pop-ups e transmite informações do computador para um servidor da Odysseus.

A FTC também diz que uma ferramenta de desinstalação disponibilizada pela Odysseus para remover o Kazanon e o ClientMan não faz o prometido e sim instala outros programas maliciosos no computador do usuário.

Com essas acusações, o FTC busca terminar as operações da empresa até que suas ações sejam regularizadas e o programa informe o usuário de forma correta sobre a instalação dos componentes adicionais e não faça falsas promessas sobre downloads anônimos.

Anteriormente, a FTC terminou a operação de distribuidores dos falsos antispywares SpyBlast, SpyKiller e Spy Assassin, que informavam ao usuário sobre a presença de spywares inexistentes no sistema e cobravam para que os spywares (que não existiam) fossem “removidos”.

Escrito por Altieres Rohr

Jornalista e tradutor. Editor dos sites Linha Defensiva e Garagem 42 e colunista de Segurança Digital no portal G1 da Rede Globo.