A Suprema Corte da Alemanha decidiu na última segunda-feira (5/2) que a polícia não pode acessar computadores de suspeitos remotamente. O ministro alemão Wolfgang Schäuble é a favor do acesso remoto aos computadores de suspeitos e um software espião para auxiliar nas operações também está sendo criado.

De acordo com um pesquisador da Kaspersky, que publicou uma nota sobre o assunto no blog do site VirusList, o governo alemão admitiu que um existe um projeto para criar um cavalo de tróia espião para auxiliar os policiais. O projeto envolve 2 programadores e uma verba de de 200 mil euros (aproximadamente R$450 mil).

A Suprema Corte decidiu que o acesso remoto não pode ser comparado com formas já regulamentadas de investigação. Geralmente a polícia precisa de uma autorização para obter e analisar computadores, documentos e outros pertences do suspeito e, quando estes são apreendidos, o suspeito normalmente está presente. Na comparação com o grampo telefônico, a corte entendeu que telecomunicações ao vivo são diferentes de arquivos previamente salvos no computador.

O cavalo de tróia iria capturar dados do computador e enviar às autoridades, que poderiam utilizar os dados na investigação. Não há informações sobre como o cavalo de tróia seria introduzido no sistema dos suspeitos, mas acredita-se que seja por meio do uso de falhas de segurança ou e-mail, dois métodos comumente usados por criminosos virtuais.

De acordo com o site Deutsche Welle, o ministro alemão pode tentar mudar a legislação do país para que o software espião policial possa ser usado. “Se isso acontecer, será a primeira vez em que a lei foi mudada a favor de malwares”, escreveu o pesquisador da Kaspersky no blog da VirusList.

Defensores da medida acreditam que terroristas poderiam ser capturados mais facilmente, pois a investigação poderia ser conduzida de forma mais rápida e eficaz. Membros dos partidos da esquerda alemã vêem o uso do software como um ataque aos direitos do cidadão.

A Alemanha não é o primeiro país que admite ter desenvolvido um software espião. A Suíça admitiu fazer testes com um programa que, ao ser instalado em um computador, seria capaz de monitorar as ligações VoIP, de forma semelhante a um grampo telefônico comum. O FBI confirmou a existência, mas não o uso, de um programa chamado Magic Lantern que seria capaz de capturar dados enviados via e-mail, salas de bate-papo e mensagens instantâneas.

Anúncios

Escrito por Altieres Rohr

Jornalista e tradutor. Editor dos sites Linha Defensiva e Garagem 42 e colunista de Segurança Digital no portal G1 da Rede Globo.

One Comment

  1. Ola pessoal…
    Vocês ja perceberam como pouco a pouco as autoridades vão enchendo nossa cabeça com essa coisas “invasão de privacidade em nome da segurança” isso com certeza seria uma coisa boa, mas quem nos garante que esse software vai ser usado so pra isso. Ele pode ter diversas finalidades desde de roubar informações de empresas com certeza se isso um dia for aprovado a segurança da interner será violada e as coisas nunca mais serãoas mesmas

    Curtir

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s