Introdução

Uma concepção incorreta sobre adwares é que eles são apenas uma nova classe de malware, como trojans ou vírus. Na verdade, o processo de distribuição e produção dos adwares é completamente diferente do que dos vírus clássicos. Adwares não infectam arquivos. Adwares não querem causar danos ao computador alvo.

Adware é uma maneira curta de dizer Advertising Software, ou seja, software de publicidade. São programas que buscam gerar dinheiro através de anúncios e propagandas, do mesmo tipo que encontramos em jornais, revistas e websites.

Assim como os anúncios publicitários presentes na TV e em websites são a fonte de renda daquela emissora ou organização responsável pelo site, o adware é o meio de manter programas gratuitos. Você paga pelo programa através dos anúncios exibidos pelo adware.

Adware não é spyware. Adwares podem ser spywares também, quando estes violam a privacidade do usuários. Existe outro artigo que explica em detalhes a diferença entre as duas classes de programas e como elas estão relacionadas.

Adwares são desenvolvidos por empresas e não indivíduos anônimos como os vírus. Elas vendem os anúncios que serão exibidos no computador do usuário e pagam distribuidores ou afiliados por cada instalação do programa. Dessa forma, se você tiver um software e incluir um adware nele, você será pago toda vez que o seu programa for instalado juntamente com aquele adware.

A idéia dos adwares seguia, portanto, um padrão já estabelecido na indústria, onde anúncios publicitários seriam uma forma de manter algum produto ou serviço gratuito. Mas adwares se tornaram motivo de aborrecimento para diversos usuários devido aos problemas encontrados nos métodos usados por estes programas.

Escrito por Altieres Rohr

Jornalista e tradutor. Editor dos sites Linha Defensiva e Garagem 42 e colunista de Segurança Digital no portal G1 da Rede Globo.